Projeto

Onde Pierre Favresse, diretor criativo da Habitat, vive?

Pierre Favresse

Franck Juery

Direção do Val-de-Marne para uma entrevista com Pierre Favresse. O diretor criativo da Habitat escolheu morar na comuna de Saint-Mandé para dar um pouco de ar aos seus filhos. Confidências de um designer que não levou a cabeça grande.

Com seu treinamento duplo - um marceneiro na Ecole Boulle e um diploma em Arts Déco - e uma primeira aventura de cinco anos com Mathieu Lehanneur, Pierre Favresse criou seu próprio estúdio em 2010. Solicitado em 2011 por Hervé Giaoui, presidente da Habitat, o jovem designer concordou em se juntar à marca que se tornou francês naquele ano, para dar nova vida à marca.

Chaining lança linhas e projetos, ele só respira relaxando em casa, com sua esposa e dois filhos pequenos. Há dois anos, Pierre Favresse teve a oportunidade de se mudar no mesmo edifício Haussmann, mudando apenas o andar. Não só era o apartamento superior mais espaçoso, mas tinha sido completamente refeito por um arquiteto.

Seu quarto favorito onde você gosta de estar e passar o tempo?

Pierre Favresse: Esta é a cozinha onde eu consigo me desconectar. Ao cozinhar, gosto do prazer de dar e compartilhar. Quando eu era estudante de marcenaria, víamos as coisas acontecerem com nossas mãos. Este não é mais o caso como designer. Às vezes isso pode estar faltando, daí a importância de modelos de escala e verificação empírica. Criação é o meu motor.

A cozinha, aberta ou fechada?

Pierre Favresse: Está fechado e tem cerca de 10 m2. Tudo é branco e aparente! É uma cozinha viva, não como as que vemos nos catálogos! O plano de trabalho circunda a sala e há um pequeno bar com duas cadeiras altas Konstantin Grcic da Magis.

Um prato inesperadamente em movimento para seus amigos? Sua especialidade

Pierre Favresse: Pedras salgadas cozidas com salada da alface com pinhões e tomates de cereja. Nós jantamos com nossos amigos na sala de estar ao redor de uma mesa Magnum editada pela Sorte.

É importante para você a decoração de uma mesa?

Pierre Favresse: Uma linda mesa, não é necessariamente muita decoração. O que é mais bonito com apenas óculos de cristal e uma boa garrafa de vinho? Vou colocar nossos pratos de Habitat, porcelana, que nós projetamos para a fabricação de Jacques Pergay. Eles foram feitos à mão e são todos diferentes. O prato e os pratos de sobremesa são acolchoados. Finalmente, para uma atmosfera agradável e doce, haverá velas por todo o lado, com um fundo musical de um pequeno orador Lenny que desenhei com o meu amigo Jean-Yves Le Porcher da Elipson.

Seu mobiliário: bastante moderno, ultra design, família, jarro?

Pierre Favresse: Menos design do que poderíamos imaginar. Elementos simples, funcionais mas elegantes. A coisa toda é eclética porque nosso interior é uma aglomeração de produtos de nossas vidas passadas. Nós os amamos e conseguimos fazê-los viver juntos! Assim, mantivemos uma grande mesa de mosteiro, um pouco alta, espessa, mas não larga, que vinha dos avós de minha esposa e de um baú de madeira muito escura de 1779.

Há alguns móveis que eu desenhei e cujos protótipos eu guardo; uma mesa Magnum; Cadeiras Jasper Morrison extremamente resistentes, plásticas para crianças; duas cadeiras nórdicas pretas, com uma bengala de papel dos anos 60 e 70 que encontramos; uma pequena cadeira Vitra, dois sofás Habitat com estrutura de carvalho ...

O mais incomum ou inesperado que pode ser descoberto em casa?

Pierre Favresse: A primeira coisa que golpeia na entrada é o nosso soldado chinês! É uma reprodução do famoso exército de estátuas de terracota do mausoléu do imperador chinês Qin.

Um objeto ou peça de mobília que você não poderia separar?

Pierre Favresse: A lâmpada "An Eclipse Day" que eu projetei para o concurso Villa Noailles! E meu snorkel! Este magnífico instrumento estava no estúdio criativo quando eu estava trabalhando com Mathieu Lehanneur. Ele deu para mim enquanto todo mundo queria jogar fora. As crianças às vezes se divertem soprando! Hoje, com seus patches, está em plena decomposição e precisaria de uma boa dose de Espelho! É um objeto incomum com uma história. Estou apegado a isso, provavelmente por causa da admiração que sinto por músicos.

Sua cor favorita em sua casa?

Pierre Favresse: Há muitos objetos de carvalho e branco. Os acessórios trazem a cor: um sofá azul claro, um tapete de salmão rosa, várias almofadas, velas ...

Sua última compra - útil ou fútil! - para a casa?

Pierre Favresse:Nós não dormimos muito bem na nossa roupa de cama. Especialmente com duas crianças pequenas, precisamos nos recuperar. Acabamos de renovar.

E a TV, qual quarto?

Pierre Favresse: Na sala de estar. Apenas meu filho olha para ela. É um objeto que eu tolero! Não é horrível nem gigantesco: a TV nos serve especialmente para sessões de DVD.

Você vive com música ou melhor, em silêncio?

Pierre Favresse: Depende do meu humor e do que encontro no meu aplicativo de música. Com Lenny Speaker conectado Bluetooth, eu posso ouvir música em todos os lugares. Hoje, temos a sorte de ter novos softwares e serviços que podem facilmente descobrir uma grande variedade de álbuns!

Bastante vela ou bastante perfume de atmosfera?

Pierre Favresse: O olfato é muito importante. É uma experiência global como uma madeleine de Proust. Foi assim que trabalhei na gama Pure para a Habitat com uma dúzia de fragrâncias naturais que abrangem os quatro elementos (fogo, terra, água e ar). Meu favorito é o chamado "Glacier", que tem um tom de água do mar e perto de um iceberg ...

Cortinas, portas, persianas? O que isso te inspira?

Pierre Favresse: Eu sou bastante grande janelas para deixar a luz do sol ao máximo. Isso é essencial para recarregar as baterias, mas à noite fechamos as cortinas. Eu gosto que há uma cortina agradável com cortinas duplas. É um todo para cuidar da hora do dia, seja para esconder ou criar intimidade: a escolha do bar, a altura, o peso do tecido, o caído ... Como qualquer objeto funcional, as cortinas também deve ser elegante.

O que está na sua mesa de cabeceira?

Pierre Favresse: Não muito e muito mais, tudo é colocado no chão porque eu não tenho uma mesa de cabeceira ainda. Ainda é um pouco hesitante. Encontramos uma lâmpada, os restos dos nossos bolsos: um relógio, moedas ... Os livros estão bem debaixo da cama! No momento, lemos "A Feng Shui House".

Você sonha com mais um quarto? Se sim, com que finalidade?

Pierre Favresse: Um terraço com um pequeno escritório-oficina em janelas para trabalhar em-out.

Bastante ordenado ou confuso?

Pierre Favresse: Coringa! Minha resposta é "entre os dois". Depende dos dias ...

Você é plantas verdes, flores, varanda, terraço, jardim?

Pierre Favresse: Bastante jardim, para não mencionar buquês para minha esposa!

Seus endereços ou marcas favoritas para a casa?

Pierre Favresse:- Habitat, claro!
- O Conran Shop (um primo do Habitat).
- A loja e a livraria do Centro Georges Pompidou.

Notícias sobre Habitat: Após a linha de bem-estar Habitat Pure, lançada no final de 2014, a Habitat tem feito parceria com a Lui, uma pequena torrefadora italiana, desde junho de 2015, uma nova oferta para a casa ao redor do mundo do café. É um serviço de assinaturas de cápsulas em casa para recarregar sua máquina. E, em um ano e meio, a Habitat lançará suas próprias máquinas, projetadas por Pierre Favresse.

Vídeo: #versionfrançaise Rencontre avec Pierre Favresse, Directeur Artistique chez Habitat (Dezembro 2019).

Загрузка...